Minas online

 

Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais

Emergência ligue: 193

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Pagina inicial

Situações inusitadas marcam atendimentos realizados pelo Corpo de Bombeiros

De combate a incêndios a resgate de animais, os Bombeiros são acionados diariamente para uma grande diversidade de ocorrências. Algumas delas, entretanto, chamam a atenção pelo toque "inusitado" antes ou durante os atendimentos. Confira, na reportagem, algumas situações atípicas vividas pelas guarnições em diferentes pontos do Estado.

alt

No Norte de Minas, as guarnições protagonizaram um resgate curioso. Uma mulher de 44 anos teve que ser socorrida depois de cair dentro de uma sepultura. Ela teve apenas leves escoriações e dores nas costas e foi levada a um hospital da cidade. O mesmo acidente se repetiu no Triângulo Mineiro, quando uma idosa de 70 anos caiu depois de subir na laje de um túmulo e ela ceder. Visitantes acionaram os bombeiros que retiraram a mulher em segurança.

alt

Também no Triângulo, um passeio em uma cachoeira, no final do ano passado, terminou em ocorrência. O atendente do 193 recebeu uma ligação de um homem desesperado pelo desaparecimento de um amigo na mata. Os dois caminhavam juntos e se distanciaram um do outro e sem conseguir localizá-lo, a solução foi pedir ajuda aos Bombeiros. Imediatamente a guarnição iniciou as buscas que duraram cerca de duas horas quando o homem, um turista gaúcho de 50 anos, foi encontrado. O “sumido” estava sentado tranquilamente em um bar bebendo uma cerveja gelada. Com a situação controlada, os militares aproveitaram para orientar os dois sobre os cuidados para passeios em trilhas e matas.

alt

No Sul de Minas, a curiosidade de um ciclista quase atrapalhou o salvamento de uma mulher de 51 anos, com a perna presa em um bueiro. Apesar do local estar isolado, ele furou o bloqueio com a bicicleta, desequilibrou-se e caiu em cima de um militar. A própria população, revoltada com a atitude do “invasor”, tratou de afastá-lo e a guarnição pôde continuar o trabalho. Uma simples tarefa doméstica tornou-se uma dor de cabeça para uma dona de casa, também na região. Ao lavar um pote de vidro, ela ficou com a mão presa dentro do recipiente na altura do pulso. Acionados, os bombeiros conduziram a mulher a uma empresa especializada em corte de vidro.

alt

Mas a ocorrência que mais chama a atenção na lista de curiosidades aconteceu em Varginha, também no Sul do Estado. Era o dia 20 de janeiro de 1996. Três garotas afirmaram terem visto um ser estranho, baixinho e de olhos vermelhos. Do dia para a noite, pesquisadores e inúmeras testemunhas começaram a falar sobre o "ET de Varginha". O caso ganhou repercussão em todo o mundo, e o telefone dos Bombeiros disparou depois que um "animal" estranho estaria rondando uma mata que divide dois bairros e os moradores estavam assustados. Até hoje ninguém sabe o que realmente aconteceu.

Animais

Os acionamentos “diferentes” também acontecem relacionados ao salvamento de animais. Principalmente nos pelotões do interior, os bombeiros colecionam histórias peculiares. No início do ano, uma família de São João del Rei, na região Central, recebeu a “visita” de 200 morcegos. Assustados, os moradores saíram do imóvel e acionaram os bombeiros que retiraram os invasores. A suspeita é de que os bichos estivessem alojados dentro do sino de uma igreja vizinha.

Em Divinópolis, no bairro Icaraí, um boi foi retirado de dentro de uma piscina. Ele conseguiu passar para dentro de um sítio por um buraco na cerca de uma fazenda e acabou caindo na água. O animal teve que ser laçado para ser retirado pela guarnição.

Há dois anos, em uma pequena cidade do Sul de Minas, a vaca Cuíca provocou o toque inusitado à ocorrência. Os donos pediram ajuda aos Bombeiros que realizaram um resgate inédito:tiraram a vaca que estava ilhada com o auxílio de uma tirolesa. A técnica é usada para o salvamento de pessoas de um edifício para outro, alagamentos, ou situações onde haja necessidade de transpor algum obstáculo. A ideia, embora diferente, garantiu o resgate do animal que foi devolvido à dona em segurança.

alt

Durante os trabalhos de combate a incêndio em Patos de Minas, no Alto Paranaíba, a guarnição se deparou com uma cobra coral tentando se esconder dentro do caminhão autobomba. O incêndio aconteceu em uma área de pastagens e na tentativa de fugir das chamas, o animal subiu nos eixos traseiros do caminhão usado na ação. Após ser capturado, o réptil foi colocado em um pequeno buraco para se esconder longe das chamas.

No Norte de Minas, um filhote de cachorro com a cabeça presa no raio de uma roda de bicicleta mobilizou uma guarnição. Livrar o cachorrinho foi fácil e rápido pois os aros eram de plástico, bastou uma serra para cortar os aros e soltá-lo. Livre da “encrenca”, o bichinho foi entregue à dona.

 
Comando-Geral: Rodovia Papa João Paulo II, 4143 - 5º andar - Prédio Minas, Bairro: Serra Verde - Belo Horizonte- MG - CEP: 31630-900